Sua versão do navegador está desatualizado. Recomendamos que você atualize seu navegador para uma versão mais recente.

PLANO DE GESTÃO ABECIN 2016-2019

 

O Plano Nacional de Educação (PNE) para o período de 2011/2020 estabelece algumas diretrizes que devem ser observadas pela Associação Brasileira de Educação em Ciência da Informação (ABECIN), entre elas podemos destacar: melhoria da qualidade do ensino; formação para o trabalho; promoção humanística, científica e tecnológica do país; promoção e/ou intensificação da comunicação entre os cursos da área; internacionalização e mobilidade no âmbito da graduação; fomento à iniciação científica visando à ampliação do ingresso de egressos em programas de pós-graduação; formação presencial e formação a distância.

 

Entendemos que a educação é um instrumento de inclusão, essencial para a redução das desigualdades sociais. Formar profissionais para o mundo do trabalho em um país que está evoluindo e buscando avançar em todas as áreas do conhecimento e em todos os segmentos econômicos e sociais do país, revela-se um desafio e uma responsabilidade ímpar. Nessa perspectiva, a ABECIN deve desempenhar, visando:

 

I – Ensino de graduação:

  1. Intensificar as relações da ABECIN com o Fórum Brasileiro de Pró-Reitores de Graduação (ForGRAD), o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), e o Ministério da Educação (MEC), buscando integrar ações visando a melhoria do ensino de graduação na área de Ciência da Informação;
  2. Propiciar debates que integrem os cursos de graduação em Arquivologia, Biblioteconomia, Ciência da Informação, Gestão da Informação e Museologia;
  3. Promover debate entre os cursos de gestão da informação, visando a elaboração das diretrizes curriculares para estes cursos;
  4. Continuar realizando e aprimorar os Seminários Nacionais de Avaliação Curricular (SNAC), importante instrumento para discutir aspectos didáticos e pedagógicos dos cursos da área de Ciência da Informação;
  5. Continuar realizando e aprimorar as Oficinas Pedagógicas voltadas à elaboração e atualização dos projetos pedagógicos dos cursos de graduação, visando à melhoria do ensino de graduação na área de Ciência da Informação;
  6. Estimular a realização dos Encontros Regionais de Educação em Ciência da Informação (ERECIN), visando debater questões específicas de uma determinada região;
  7. Continuar realizando e aprimorar os cursos, oficinas e workshops, objetivando propiciar a capacitação didático-pedagógica do corpo docente dos cursos de graduação da área de Ciência da Informação;
  8. Elaborar tutoriais didáticos e pedagógicos a partir das melhores práticas de ensino identificadas nos cursos de graduação da área no País;

 

II- Pesquisa no contexto da graduação:

  1. Estimular o ingresso de egressos dos cursos de graduação da área nos programas de pós-graduação em Ciência da Informação;
  2. Continuar realizando e aprimorar os Encontros Nacionais de Educação em Ciência da Informação (ENECIN), bem como os Encontros Regionais de Educação em Ciência da Informação (ERECIN), importantes instrumentos para discutir as perspectivas da educação, em nível de graduação, da área de Ciência da Informação;
  3. Continuar a ‘Série Teoria & Crítica’ e o periódico ‘Revista de Educação em Ciência da Informação’ (REBECIN), bem como expandir as publicações (e-book, livros básicos para o ensino na área), com o objetivo de disseminar o conhecimento e as experiências de docentes e discentes da área de Ciência da Informação;
  4. Continuar e melhorar a premiação dos melhores trabalhos de conclusão de curso (TCC), nacional e por região, visando incentivar os discentes a elaborarem trabalhos de qualidade;
  5. Formar uma rede de pesquisadores que investigam a educação no âmbito da Ciência da Informação.

 

III- Relações nacionais e internacionais:

  1. Estreitar laços com os Coordenadores de Cursos de Arquivologia, Biblioteconomia, Ciência da Informação, Gestão da Informação e Museologia;
  2. Estabelecer relações com instituições nacionais vinculadas à área de Ciência da Informação: Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação (ANCIB); Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT); Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC); Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições (FEBAB); Associação Brasileira de Profissionais da Informação (ABRAINFO);  Conselho Federal de Biblioteconomia (CFB); Conselho Nacional de Arquivos (CONARQ); Conselho Federal de Museologia (COFEM);
  3. Estabelecer relações com os coordenadores dos programas de pós-graduação em Ciência da Informação, no intuito de sugerir a implantação de disciplinas voltadas a formação pedagógica dos futuros docentes que atuarão nos cursos de graduação da área;
  4. Continuar e intensificar as relações da ABECIN com o Grupo MERCOSUL de Educação em Ciência da Informação, enfatizando o desenvolvimento de parcerias que contemplem (pesquisas conjuntas, publicações conjuntas, mobilidade docente e discente etc.);
  5. Estabelecer relações com instituições estrangeiras vinculadas à área de Ciência da Informação: Asociación de Educación e Investigación en Ciencia de la Información de Iberoamérica y el Caribe (EDICIC); European Association for Library & Information Education and Research (EUCLID); European Bureau of Library, Information and Documentation Associations (EBLIDA); American Society for Information Science and Technology (ASIS&T).

 

IV - Relações com os profissionais da área:

  1. Estabelecer relações com professores, alunos (centros acadêmicos, diretórios acadêmicos, comissões organizadoras de eventos) e egressos da área de Ciência da Informação;
  2. Estabelecer relações com os egressos da área, objetivando propiciar atualização e educação continuada;
  3. Realizar eventos que integrem professores, alunos e egressos, abordando temas de interesse comum.

 

V - Quanto à própria gestão:

  1. Fortalecer a atuação dos Grupos Regionais, visando maior interação entre as políticas nacionais de educação e as especificidades regionais;
  2. Continuar e aperfeiçoar o site e a Lista de Discussão, uma vez que se constituem em importantes instrumentos de comunicação e disseminação;
  3. Utilizar as redes sociais (Facebook e Twitter) como uma forma de comunicação e disseminação das ações da ABECIN;
  4. Criar uma plataforma de socialização do conhecimento de comunidades de práticas.